[SEMINÁRIO DE EDUCAÇÃO] AS CIÊNCIAS HUMANAS E OS DESAFIOS DA REFORMA DO ENSINO MÉDIO E DA BNCC

Notícias

A tarde no 4º Seminário de Educação foi marcada pela mesa com a presença da professora doutora Andréa Silveira, a mestra Patrícia Furtado e o mestre Francisco Juceme, com mediação do diretor sindical Helvécio Nascimento. No debate foi apresentado um panorama histórico das lutas da educação, dos retrocessos e dos ganhos ao longo dos anos. Na ocasião, a conversa teve como fio condutor a valorização da escola como ambiente formador, não apenas ideológico, mas social.

As falas dos professores foram bem pontuadas, se posicionando contra o retrocesso da reforma, dissecando a lei e explicitando seus impactos na sociedade como um todo. As discussões realizadas também valorizaram o papel do professor como agente formador de um pensamento crítico, para que os alunos se tornem cidadãos capazes de debater e argumentar seus respectivos pontos de vista.

A mesa teve fim com brilhantes explanações e depoimentos do público presente, acerca dos temas abordados. O professor Francisco Juceme, ao final de sua fala, sintetizou as discussões da mesa, com o pensamento de Paulo Freire: “quando a educação não é libertadora, o sonho do oprimido é ser o opressor”.